I love you Jesus! Será?

29 10 2012

   Vi no Twitter uma frase onde dizia “I love you ♥ Jesus ♥ I Love you”, pensei na hora em retuitar (repetir a mesma frase), mas aí me fiz a seguinte pergunta: será que eu realmente amo Jesus?

love Jesus amo coração

   Sim, minha vida hoje é vivida baseada na bíblia, sim, eu oro todos os dias, sim, eu louvo ao Senhor, sim, eu vou aos cultos, célula, vigília, faço jejuns, sim, eu aceitei Jesus e reconheço que Cristo morreu na cruz pelos meus pecados. Tudo isso é muito bom espiritualmente, mas é pergunta é: se fosse necessário eu entregaria minha vida por Ele sem pestanejar, ou faria igual a Pedro e O negaria? Se Deus pedisse que eu sacrificasse um filho meu igual fez com Abraão eu confiaria em Seus planos ou fugiria igual Jonas fez? Seja sincero consigo, você realmente ama a Deus e faria essas coisas?

   É muito fácil dizer que amamos ao Senhor quando nossa vida está fluindo, vivemos em um país onde praticamente não sofremos nenhuma perseguição ao dizermos que somos cristãos (glória a Deus por isso). Passamos por dificuldades sim, mas na maioria das vezes sabemos que são tempestades passageiras em nossas vidas, por exemplo, um desemprego, mas não corremos risco de vida ao falarmos de Jesus. Agora, outros quinhentos é dizer: “Jesus, eu te amo e faria tudo o que você pedisse para mim.” E se acontecesse em nossas vidas igual aconteceu com Jó, se fossemos demitidos do nosso emprego, se nossa casa fosse inundada e tivéssemos perdido tudo, carro, móveis, eletrodomésticos, se nessa inundação nossos pais e irmãos tivessem morrido, se depois disso tudo nós ficássemos com anemia e nossas pernas fossem quebradas, terrível não? E aí, você diria diante dessa circunstância “Eu te amo Jesus”?

   Aprendi que amar é decisão, não simplesmente um sentimento, então se digo que amo ao Senhor é porque eu decido colocar Deus em primeiro lugar, decido fazer a vontade dEle, decido crucificar o meu ego e minhas vontades para buscar confiar nas vontades de Deus para minha vida, decido colocar as necessidades do próximo acima das minhas.

“Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.”
Gálatas 2:20

   Pensando dessa forma, vejo que é impossível amarmos a Jesus da mesma forma que Ele nos amou, entregando sua vida por nós pecadores, mas com a Graça de Deus nós podemos sim amá-lo porque Ele nos amou primeiro – 1 Jo 4:19, nós podemos buscar seguir seu exemplo e orarmos para Deus nos ajudar e transformar-nos para termos um amor sincero, verdadeiro e incondicional igual ao amor do Pai.

   Acho que a frase correta para dizermos seria “Jesus, me ensina a te amar!

Anúncios




Meu último dia (My last day anime)

24 08 2012

   “Ele não tinha qualquer beleza ou majestade que nos atraísse, nada em sua aparência para que o desejássemos.

   Foi desprezado e rejeitado pelos homens, um homem de tristeza e familiarizado com o sofrimento. Como alguém de quem os homens escondem o rosto, foi desprezado, e nós não o tínhamos em estima.

   Certamente ele tomou sobre si as nossas enfermidades e sobre si levou as nossas doenças, contudo nós o consideramos castigado por Deus, por ele atingido e afligido.

   Mas ele foi transpassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa de nossas iniquidades; o castigo que nos trouxe paz estava sobre ele, e pelas suas feridas fomos curados.

   Todos nós, tal qual ovelhas, nos desviamos, cada um de nós se voltou para o seu próprio caminho; e o Senhor fez cair sobre ele a iniqüidade de todos nós.

   Ele foi oprimido e afligido, contudo não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado para o matadouro, e como uma ovelha que diante de seus tosquiadores fica calada, ele não abriu a sua boca.

   Com julgamento opressivo ele foi levado. E quem pode falar dos seus descendentes? Pois ele foi eliminado da terra dos viventes; por causa da transgressão do meu povo ele foi golpeado.

   Foi-lhe dado um túmulo com os ímpios, e com os ricos em sua morte, embora não tivesse cometido qualquer violência nem houvesse qualquer mentira em sua boca.

   Contudo foi da vontade do Senhor esmagá-lo e fazê-lo sofrer, e, embora o Senhor faça da vida dele uma oferta pela culpa, ele verá sua prole e prolongará seus dias, e a vontade do Senhor prosperará em sua mão.

   Depois do sofrimento de sua alma, ele verá a luz e ficará satisfeito; pelo seu conhecimento meu servo justo justificará a muitos, e levará a iniquidade deles.

   Por isso eu lhe darei uma porção entre os grandes, e ele dividirá os despojos com os fortes, porquanto ele derramou sua vida até à morte, e foi contado entre os transgressores. Pois ele carregou o pecado de muitos, e intercedeu pelos transgressores.”

Isaías 53